Todos os artigos de Eugenia Corazon

Pequeno Tratado das Grandes Virtudes [André Comte-Sponville, 1995, Martins Fontes]

Por definição, Deus é perfeito, é o bem absoluto, uno, infinito. Sendo ele a síntese da perfeição, ao criar alguma coisa, só pode criar algo menor que ele. Se criar algo igual a ele, só poderá criar nada, pois o bem é ele mesmo. Desse modo, Deus só pode criar menos bem que si mesmo. Deus, já sendo todo o bem, não pode aumentá-lo, então, só pode criar o mal. Comte-Sponville apresenta bela solução para esse impasse, referindo à Simone Weil: “O que é este mundo, pergunta ela, senão a ausência de Deus, sua retirada, sua distância (a que chamamos espaço), sua espera (a que chamamos tempo), sua marca (a que chamamos beleza)? Deus só pôde criar o mundo retirando-se dele (senão só haveria Deus); ou, se nele se mantém (de outro modo não haveria absolutamente nada, nem mesmo o mundo), é sob a forma de ausência, do segredo, da retirada, como a pegada deixada na areia, na maré baixa, por um passeante desaparecido, única a atestar, mas por um vazio, sua existência e seu desaparecimento…” Só este pensamento limpo e poético já nos antecipa a beleza do livro Pequeno Tratado das Grandes Virtudes, de André Comte-Sponville. A atenção é justificada. O livro é uma preciosidade. Continuar a lerPequeno Tratado das Grandes Virtudes [André Comte-Sponville, 1995, Martins Fontes]

não tem tramela, é sem gelosia

Chico Buarque estava afiado quando da escolha das palavras da letra de sua música Flor da Idade:

A gente faz hora, faz fila na vila do meio dia / Pra ver Maria / A gente almoça e só se coça e se roça e só se vicia / A porta dela não tem tramela / A janela é sem gelosia / Nem desconfia / Ai, a primeira festa, a primeira fresta, o primeiro amor

Chamava atenção o uso das palavras tramela e gelosia. Continuar a lernão tem tramela, é sem gelosia

Coração Enfurecido [Ingrid Betancourt, 2002, Objetiva]

Nota (01.03.2008) O famoso livro escrito pela Senadora Ingrid Betancourt, sequestrada pelas FARC em 2002. O mundo inteiro se mobiliza para pedir sua liberação. A foto mais abaixo foi colocada em janeiro de 2008 em frente a Prefeitura de Paris como parte do movimento em busca de sua liberação. Saiba quem é ela.

Continuar a lerCoração Enfurecido [Ingrid Betancourt, 2002, Objetiva]