Arquivo da Categoria: sociedade

Colapso Anunciado do Rio de Janeiro

o caos está organizado
Há bem medidos dez anos, escrevi neste blog um comentário sobre o livro Colapso, de Jared Diamond. Tracei um paralelo com a situação do Rio naquela época. Minha avaliação ainda está bastante precisa. Descobri capacidades premonitórias minhas que desconhecia. Vou investir na Megasena. Mas que nada. Bobagem. Dava para ver que essa nossa terra ia dar merda. Confiram vocês:

“Vendo o que os desequilíbrios podem fazer com as civilizações, pensei aqui com meus botões. Imaginem uma cidade como o Rio de Janeiro. Aqui, as mães ricas (renda maior que 10 salários mínimos) têm em média apenas um filho. Já as mulheres pobres (renda na faixa de 1 salário mínimo) têm mais de 5 filhos. A população cresce com maior número de crianças miseráveis, sem instrução e sem opções na vida. A massa de ignorantes vai crescer se tornando a grande maioria. A população jovem será manipulada por traficantes de drogas, traficantes de deuses (franquias de religiões) e traficantes de cidadania (políticos corruptos manipulando promessas sociais que não serão cumpridas). Por uma bolsa família, os governantes se perpetuarão no poder, agravando os defeitos de uma sociedade que perde a oportunidade de aproveitar seus potenciais. O desequilíbrio criado pode ser o causador de uma guerra civil. Em tempo: a Vila Cruzeiro está sitiada há mais de 40 dias e os traficantes não parecem dispostos a ceder. A guerra civil Carioca vai reduzir a capacidade produtiva da cidade e do estado do Rio. A indústria migrará para outros estados ou países, aumentando o desemprego. A falta de turistas afugentados pela rotina de crimes diminuirá a oferta de empregos em serviços. A “taxa diária de balas perdidas atingindo pessoas” maior que um caso por dia, não é grande atrativo para chamar um viajante ao Rio. O desemprego contribuirá para o aumento do crime organizado ou não. O ciclo de piora acelerará a decadência da cidade. Este exercício é pura paranoia ou apenas a previsão óbvia de nosso futuro? A falência anunciada do Rio de Janeiro pode ser um bom caso de colapso para ser estudado no futuro pelos discípulos de Diamond.”

Como orientação geral, mantenham o passaporte atualizado e ao alcance da mão.

Desiludido da Espécie

Nicholas Epley : “There’s nothing that we spend more time thinking about in our daily lives than other people. Other people are the most complicated things we ever think about.”

Está cada vez mais difícil aturar meus semelhantes. Não tão semelhantes assim. Não aguento mais ouvir as opiniões dos idiotas. Eles e elas sempre existiram. O problema é que a comunicacao digital, as redes sociais, o infernal Facebook, esses recursos nos aproximaram dos imbecís. A internet potencializou a capacidade das pessoas dizerem bobagens. Mesmo sendo um visitante bissexto das discussões, cada vez que arrisco ler o que escrevem, minha paciência é testada com crueldade. Continuar a lerDesiludido da Espécie

Adriana Ancelmo sai da prisão pra cuidar dos filhos

Bonito gesto da justiça. A mulher do ex-governador Sérgio Cabral ajudou o marido a assaltar o Estado do Rio de Janeiro. Talvez Adriana tenha liderado o golpe. Ela parece bem mais esperta que Cabral. Agora, a justiça libera sua saída da prisão para ir pra casa, pois seus filhos não podem ser privados do convívio dos pais.

O que é isso? Não eram os pais que tinham que cuidar de serem honestos para não colocar os filhos nessa situação? Os filhinhos dos dois líderes da quadrilha certamente devem dispor de gente pra cuidar deles. Dinheiro não deve faltar. Deve haver muita grana escondida de tudo aquilo que o casal roubou da população do Rio. Nossa justiça é curiosa. Continuar a lerAdriana Ancelmo sai da prisão pra cuidar dos filhos

Trumpism…

The Los Angeles Times’s, Vincent Bevins wrote that “both Brexit and Trumpism are the very, very wrong answers to legitimate questions that urban elites have refused to ask for 30 years.” Bevins went on: “Since the 1980s the elites in rich countries have overplayed their hand, taking all the gains for themselves and just covering their ears when anyone else talks, and now they are watching in horror as voters revolt.”