Zuka

Rua Dias Ferreira 233 loja B. Leblon. tel. 3205-7154. clique aqui para ver mapa

revisitando em 29maio2010
A área da Rua Dias Ferreira continua bombando. Esta volta ao Zuka confirmou a antiga boa avaliação. É lugar para experimentar ou retornar para relembrar seus sabores diferentes. A entrada Zuka Pedra continua agradando. A combinação curiosa, onde encontramos camarão crocante e lula saborosa, também exibe queijo de coalha e kafta. O cardápio indica que é para três pessoas, mas resolve bem para dois casais. Para quem está com pouca fome, a sugestão é continuar os trabalhos depois das entradas dividindo o camarão crocante no alho com risoto de lemone.

revisitando em 03outubro2004
Li por aí que o Zuca sofreu mudanças nos donos e na condução da cozinha. Retornei para verificar as novas (se bem que sou chegado às tradicionais). Realmente, mudanças houve. O Zuca na Pedra – entrada antológica do restaurante – mudou, agora é servida com os espetos na vertical e não mais deitados numa enorme travessa. Efetivamente, a movimentaçõa à mesa ficou melhor. Minha recomendação fica para o atum com castanhas crocante. É dez! É leve e o paladar viaja nos deliciosos matizes da curiosa combinação.

em 01julho2003
O Zuka é contemporâneo do Gero. Em verdade, a primeira vez que fui, foi porque passei no Gero, em Ipanema, e o porteiro me avisou que a fila de espera era de apenas (?) uma hora e meia. Mesmo sendo na companhia de ricos e famosos, achei um pouco puxado o programa de aguardar mesa por tanto tempo. Apesar daquela ser uma oportunidade de ficar perto dos bem-aventurados, ainda era um couvert artístico caro. Além do mais, como não sou nem rico nem famoso, aquelas criaturas só contribuiriam para me deprimir. Surgiu a sugestão de irmos ao Zuka, no Leblon, e lá fomos nós. Não tínhamos reservas, mas nesse dia chegamos cedo e conseguimos boa mesa. O Zuka é na Dias Ferreira, perto da esquina onde se inicia região com muitos restaurantes que vai até o final da rua, quando esta desemboca na Ataulfo de Paiva. O local onde se instalou o restaurante é um ponto famoso para o pessoal da Zona Sul. Ali já teve todo tipo de bar e restaurante. Resistem um tempo, mas, provavelmente devido a alguma sina do lugar, acabam por fechar. É o que se chama um “ponto de caveira”. Não cito nomes, mas me recordo de uma meia dúzia de tentativas levadas a efeito no local. Bem, acho que o Zuca vai contrariar a maldição. A decoração é esmerada. Tem um paredão de bronze sobre a grande grelha que impressiona. Algumas mesas ao fundo ficam numa área meio apertada, próximo do banheiro, mas, quando o restaurante enche, os clientes parecem aceitar bem. Atualmente, a casa tem até i-Pac na mão dos garçons, para agilizar o pedido que é transmitido para a cozinha por uma rede wireless. Viu que fino?


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.