Gestantes Precoces e Salários Menores para Negros e Mulheres

Esta foi a capa de O Globo de 13.05.12:

Este é um daqueles artigos que me assegurarão o direito, no futuro, de concorrer como candidato da extrema direita no Brasil, ou na França ou Grécia, onde estes caras já fazem sucesso. Não que o artigo seja preconceituoso. Mas o preconceito da ignorância atual é atacar qualquer coisa que aponte que os pobres são pobres por outros motivos além da culpa dos ricos.

A coluna da direita da capa do jornal trazia estatísticas desfavoráveis a negros e mulheres em relação a salários. Sem dúvida os negros atingem menores níveis nas carreiras e seus salários são menores. O grau de instrução conquistado pelos negros é menor, o que lhes dá menos oportunidades no mercado. Há o fator preconceito, mas acho este menos relevante que o puro e simples menor acesso à educação. Mas o que isso tem a ver com a bela menina grávida que aparece do lado esquerdo da foto? Talvez tenha muito a ver. A gravidez precoce reduz as chances de meninas investirem em educação. Diz o jornal: “a regra que aponta a gravidez precoce como uma das principais causas da evasão escolar.” São fatores que levam meninas a se tornarem mães cedo, diminuindo suas oportunidades como cidadãs:
– ensino de má qualidade,
– pouca percepção do valor da educação,
– ignorância em relação às chances de engravidar, e
– percpecção da gravidez como oportunidade de fugir dos monótonos bancos escolares e ganhar o status de mãe.

O maior número de mães precoces entre as famílias mais humildes, muitas delas compostas por mulheres negras, vai contribuir para que estas mulheres gerem famílias com menos acesso à educação e, posteriormente, a terem melhores salários, vindo a perpetuar estatística onde os negros e mulheres têm menores rendimentos. Não gostei do estilo do artigo sobre a gravidez na adolescência. Parecia ter um certo glamour no fato. Quem leu ficou mais fascinado pela possibilidade de ser mãe do que ter sua vida prejudicada por ter que cuidar de filhos na época em que devia ser uma criança indo à escola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.