a Mulher do Ano de Polemikos de 2013

20140101-120432.jpg
(A partir de foto em BuzzFeed)

Podia ser a Fernanda Torres que nos presenteou com seu livro Fim, no final do ano, dando início a carreira promissora de escritora. Desejamos sucesso a Fernanda. Outra Fernanda também brilhou, mas foi no terreno lodoso da FIFA. Sua aparição como apresentadora apagou o interesse pelos chutadores de bola e cartolas atolados em dinheiro do futebol. A moça caracterizou o que seria o padrão FIFA de beleza feminina. Um espetáculo! Outra moça que povoou o imaginário do povão foi o Félix, personagem da novela das oito, que começa as nove. Mas ele fica mais bem classificado competindo em outra categoria. Acreditem, não lembro de outras mulheres com destaque. É a típica memória fraca do brasileiro.

Então, tornamo-nos internacionais. Em tempo de superficialidade e busca de fama a todo custo, fomos buscar a ex-Hanna Montana, ídolo (ou é ídola?) das meninas adolescentes, Miley Cyrus para receber o prêmio.

A artista veio da Disney, mas quando cresceu, abandonou de vez a imagem de boa moça. Miley tem algum valor. É bonitinha, consegue esticar a língua até a ponta do queixo, canta alguma coisa e percebeu que são tempos de chocar o público. Miley arrebentou nesse quesito. Fez uma apresentação na entrega do prêmio VMA que encheu os olhos dos rapazes, abriu possibilidades degeneradas para as meninas e enrubesceu os adultos acima de 25 anos. Entrem na internet. Miley é um vulcão de provocações. Seu vídeo balançando-se pelada numa bola de demolição é a metáfora completa de sua atuação no show bizz. E que ela continue no próximo ano assim, twerkando por aí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.