Porto, Portugal

a charmosa cidade do norte de Portugal

chegardormirpassearcomer&bebercomprar

Porto é a segunda maior cidade de Portugal, ficando depois da capital Lisboa. A cidade se desenvolveu depois da expulsão dos mouros no século XI. Sua localização na foz do Rio Douro orientou a vocação comercial. Cidade mais informal que Lisboa, Porto é pequena, mas oferece bons alvos turísticos para serem aproveitados. Famosa pela efervescência cultural e conhecida internacionalmente por dar nome ao Vinho do Porto – resultado de processo que combinava vinho com conhaque – uma bebida licorosa e adocicada que funciona muito bem para acompanhar um café. Depois que se toma gosto, a justificativa para seu consumo rotineiro é tomar “um digestivo ao final da refeição”.


Para chegar

Para sair ou chegar, vindo de Lisboa, são bons os acessos à boa rodovia A1, que liga as duas maiores cidades do país (a outra é Lisboa, pois). Resumindo: não há dificuldade em se mover de carro, em havendo, pergunte em bom português que os nativos entendem.

Cheguei de carro, vindo do interior do vale do Douro. Não há problema em se deslocar na cidade. É recomendado circular a pé. Se você está com carro alugado, contrate uma garagem e deixe o carro parado. Após o entendimento da geografia – que é facilitado pelas colinas e ruas principais – fica fácil achar a direção de qualquer ponto turístico.


Para dormir

Como o bom do Porto são os passeios a pé, deve-se considerar ficar dentro do centro da cidade. Fiz isso. Fiquei no Hotel São José (Rua da Alegria 172). Muito bem situado, este hotel três estrelas oferece garagem (apertada) e boa situação em relação ao circuito pedonal (quer dizer, área da cidade boa para andar a pé).

Hotel Mercure Porto Batalha (Praça da Batalha 116) também é opção e está na praça da Batalha que merece uma olhada do turista. Ali você está a um passo da estação ferroviária que é ponto de visita obrigatória para o visitante da cidade.


Para passear

Os guias gostam de fornecer sugestões de caminhadas para os turistas, Gustavo Gluto também recomenda seu trajeto para o Porto:

Iniciar na Estação de Trem São Bento, cujos murais em azulejos merecem uma espiada. A estação em si também é bonita. Aberta dos lados, combina os trilhos e os trens que chegam com a imagem das casas junto à estação. Depois seguir pela Praça da Liberdade e tomar a direita a Rua dos Clérigos. Subir por ela até a Igreja dos Clérigos, que é quase uma pequena torre. No final da rua, chega-se ao Jardim de João Chagas. Pegar uma entrada à direita e descer pela Rua dos Galeiteiros, estreita, com casas e eventuais roupas secando na janela, um hábito dos locais. Ao final da Rua dos Galeiteiros, tomar a Rua das Flores, cheia de comércio pequeno e boas fachadas de casas. Esta rua é paralela à Rua dos Mousinhos, de maior movimento, que também desce em direção à Praça da Bolsa. Há que se escolher qual das duas usar, ou passear em ambas. No final da descida, chega-se à praça em cujo canto oposto estão o Palácio da Bolsa e a Igreja de São Francisco. Daí tem-se boa visão do rio. Retornar pela rua do Infante Dom Henrique e, antes de atravessar o túnel, tomar a escadaria à esquerda indo para a parte alta, para chegar ao Terreiro da Sé. Bela igreja e bela vista da cidade. Pela Rua do Chá retornar à Estação São Bento, fechando o circuito.


Para comer&beber

Chez Lapin (Rua dos Canastreiros, 40-42. tel. 222006418), bacalhau na Ribeira, local típico para os turistas, mas não me arrependo o bacalhau encharcado no azeite da terra estava delícia, uma sopa de legumes e chorizo de entrada.

Tripeiro (Rua Passos Manuel, 195. tel. (+351) 222.005.886) é boa opção para comer … tripa. Quem diria! A dobradinha do lugar é especial. Eu não consigo me aventurar nesta linha gastronômica, mas, minha companhia, se regalou com três pratos e passou bem.


Para comprar

O hotel São José fica perto da Rua Santa Catarina, onde há todo tipo de lojas para o trottoir consumista. A transversal Rua Formosa também apresenta lojas interessantes. É para se explorar.

  – Gustavo Gluto –

4 thoughts on “Porto, Portugal”

  1. Olá Gustavo, estive em Lisboa em agosto, foi giro, conheci quase toda a cidade… é mágica… bela… vi o Castelo de S. Jorge, o Mosteiro dos Jerônimos, onde tbm está o Monumento dos navegantes com as gravuras dos principais descobrimentos com nomes dos países e datas na calçada. Hospedei-me em um apartamento na Praça Luiz de Camões n. 15 ao lado da Embaixada brasileira – no centro do Chiado (rsrsr) giro mesmo….maravilha!!!!

  2. Gustavo, estive em Portugal em janeiro e tive a satisfação de conhecer a cidade do Porto. Lendo teus comentários, “estive lá” novamente. Porto é muito bonita e muito acolhedora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.