Arquivo da Categoria: política

Colapso Anunciado do Rio de Janeiro

o caos está organizado
Há bem medidos dez anos, escrevi neste blog um comentário sobre o livro Colapso, de Jared Diamond. Tracei um paralelo com a situação do Rio naquela época. Minha avaliação ainda está bastante precisa. Descobri capacidades premonitórias minhas que desconhecia. Vou investir na Megasena. Mas que nada. Bobagem. Dava para ver que essa nossa terra ia dar merda. Confiram vocês:

“Vendo o que os desequilíbrios podem fazer com as civilizações, pensei aqui com meus botões. Imaginem uma cidade como o Rio de Janeiro. Aqui, as mães ricas (renda maior que 10 salários mínimos) têm em média apenas um filho. Já as mulheres pobres (renda na faixa de 1 salário mínimo) têm mais de 5 filhos. A população cresce com maior número de crianças miseráveis, sem instrução e sem opções na vida. A massa de ignorantes vai crescer se tornando a grande maioria. A população jovem será manipulada por traficantes de drogas, traficantes de deuses (franquias de religiões) e traficantes de cidadania (políticos corruptos manipulando promessas sociais que não serão cumpridas). Por uma bolsa família, os governantes se perpetuarão no poder, agravando os defeitos de uma sociedade que perde a oportunidade de aproveitar seus potenciais. O desequilíbrio criado pode ser o causador de uma guerra civil. Em tempo: a Vila Cruzeiro está sitiada há mais de 40 dias e os traficantes não parecem dispostos a ceder. A guerra civil Carioca vai reduzir a capacidade produtiva da cidade e do estado do Rio. A indústria migrará para outros estados ou países, aumentando o desemprego. A falta de turistas afugentados pela rotina de crimes diminuirá a oferta de empregos em serviços. A “taxa diária de balas perdidas atingindo pessoas” maior que um caso por dia, não é grande atrativo para chamar um viajante ao Rio. O desemprego contribuirá para o aumento do crime organizado ou não. O ciclo de piora acelerará a decadência da cidade. Este exercício é pura paranoia ou apenas a previsão óbvia de nosso futuro? A falência anunciada do Rio de Janeiro pode ser um bom caso de colapso para ser estudado no futuro pelos discípulos de Diamond.”

Como orientação geral, mantenham o passaporte atualizado e ao alcance da mão.

Minha teoria da conspiração: Joesley, Lula e Temer 

Joesley Batista entregou 1800 membros da classe política corrupta do país. Seu ataque principal foi contra Temer. Esse não durará muito na presidência. Joesley também denunciou Lula. Disse que repassou 150 milhões de dólares para o super-operário e sua pupila Dilma. Mas não existe gravação, nem deputado correndo com mala de dinheiro do Lula. O resultado imediato da delação é derrubar o marido da Marcela, o otário que recebeu Joesley na calada da noite, no Jaburu. A destruição de Temer acontece através de uma delação super-premiada, que garante a Joesley ficar livre, leve e solto.  

Joesley afirmava que não via Lula desde 2007. Eduardo Cunha declarou da prisão que ele, Lula e Josley passaram uma tarde em 2015 discutindo o impeachment da Dilma. Eram todos próximos. 

Minha paranoia diz que é bem alta a chance de Joesley ter atuado pra se safar e retribuir a Lula pelos bilhões que os governos petistas lhe proporcionaram. O plano é o seguinte: Ele implode Temer. Sai ileso e vai curtir seus bilhões nos States. Com a queda de Temer, apesar de todas as denúncias, se o juiz Moro não enjaular Lula, quem vocês acham que os sábios eleitores brasileiros elegem numa próxima eleição direta. Ganha uma camisa do PT quem adivinhar…

Presunção de Inocência no Brasil

Acho que entendi. No Brasil é assim. Você começa roubando e deve juntar dinheiro para dar propina e continuar solto roubando. E você vai subindo na cadeia alimentar da canalhada. Quando você é bom mesmo na roubalheira, você entra para a política e passa a roubar os votos dos incautos brasileiros. Se você exagerar, a fama pode levá-lo a ser julgado num Supremo Tribunal. Nesta mais alta corte, um bando de palhaços togados que você mesmo indicou vão retribuir a gentileza e praticar contorcionismos chineses no picadeiro do tribunal para justificar que você não deve ser impichado pois foi eleito pelo povo, que, aliás, foi manipulado pelo dinheiro da propina que você eficientemente distribuiu. Daí, de presumidamente inocente, você passará a inocentado, podendo continuar sua profícua carreira criminosa. Os ladrões são todos inocentes. 

Momento Sórdido do Brasil 

São tempos tristes. O brasileiro minimamente informado percebe que sujeira transbordou. Os políticos (mais do que nunca, podemos generalizar) estão se esgueirando pelas sarjetas buscando se entocar sob a sombra do foro privilegiado. O presidente Temer lidera campanha de casuísmos para dar sobrevida aos zumbis em que se transformaram antigos próceres da república. Como o cinema ensina seguidamente, o final comum de todo zumbi é ter sua cabeça explodida ou tirada do pescoço. Parece que estamos no “the end” de nosso filmeco tupiniquim. Sabemos o final. Só não sabemos o que acontecerá quando acenderem as luzes do cinema. 

A nobreza de Michel Temer não vai além do uso abusivo da mesóclise

O presidente foi pego solicitando a manutenção de mesada de propina para calar a boca de Eduardo Cunha. Algo equivalente ao batom na cueca dos flagrantes de adultério. Ele deveria renunciar e liberar o país, já tão abalado, pra seguir seu caminho. Que nada. Vai prolongar ao máximo o status de presidente para garantir o foro privilegiado. E dane-se o Brasil. Está é a nobreza de Michel Temer.